domingo, 29 de maio de 2016

Nota de Facebookecídio

Acho que já algo errado comigo, pois não me encaixo mais aqui. Antigamente esse era um lugar legal, divertido, onde expressar sua opinião era possível, onde eu revia amigos distantes, ria e me divertia, era um local leve, descontraído, um local de lazer e Descanso pra mente, mas não sei o que houve…
A diversão se foi, expressar o que sinto, ou penso tornou-se ofensivo. Não quero estar num lugar onde tudo seja Preto ou branco, Onde só exista sim ou não, onde não haja talvez, onde não exista o cinza. Onde não exista o debate ou o respeito pelas opiniões contrárias a da maioria, ou da minoria que faz mais barulho.
Onde só existe o direito de concordar. Não quero viver entre crianças que acham que se não pensamos igual, somos inimigos. Quero um lugar que eu possa discordar das pessoas, ou do modo como vivem ou o que fazem, e mesmo assim amá-las pelo que elas são. Porque eu entendo que pessoas não são bidimensionais, são muito mais que um aspecto, mais que sua sexualidade ou convicções políticas e que eu posso gostar delas mesmo não concordando como passam seu tempo sozinhas em sua privacidade ou como acham melhor serem conduzidas e controladas.
Quero voltar a viver num mundo onde haja respeito, ao próximo e a si mesmo, onde todos sejam valorizados e se valorizem.
Onde as pessoas não usem tragédias e crimes para impor Sua visão política de mundo, e tratem as tragédias como o que são… Tragédias.
Cansei de toda a manipulação política baseada em meias verdades recheadas de exageros e mentiras, seja de qual lado for.
Cansei de ver amigos brigando por preferir o salgado ou o embutido… Cansei do mar de lama que se tornou nossa política… Que evoluiu para essa palhaçada que temos hoje. Lembrando que evoluir nem sempre é para melhor… E no caso de nossa política, com certeza foi para pior.
Estou cansado de me entristecer cada vez que abro o Facebook. E desse contato frio e distante que se tornou… Se o preço da minha paz é a alienação… Que seja. Como diz o ditado “Quem não sabe brincar, não desce pro play”. Isso aqui deixou de ser divertido há tempos, então eu estou saindo do play…
Abraços para quem fica, e até…